quinta-feira, 1 de outubro de 2009 By: Thaís Freiria

Que amor é este


Que amor é este que insiste tanto em me querer.
Que tenho eu feito, pra tanto assim me querer.
Eu tenho tanto, te desprezado tanto.
Feito coisas que ofenderia qualquer outro.
Mesmo assim insiste em me querer.

Se Te esqueço, Você não me esquece.
Se desapareço, Você me aparece.
Me procura e quando me encontra,
Me acena um sorriso e vem com Seu jeito próprio de amar.
Me abraça, me afaga.
Com ternura me diz palavras tão doces.
Que somente quem deu a vida a alguém pode dizer.

Me ama como sempre me amou,
Como aquele dia lá na cruz.

2 comentários:

Érick Fiszuk disse...

Oi, Thaís! Tudo bem? Gostou da aula de anteontem?

Valeu por dar o endereço do seu blogue! Gostei bastante, as músicas são lindas e sua correção gramatical é maravilhosa! Sabe que algumas dessas músicas parecem até que poderiam servir para falar de um namoro terreno? Esse negócio de "não sei viver sem ti", "minha vida é você", quando a música não faz menção direta a Deus e Cristo, na minha opinião poderia falar também de uma paixão... hehehehehehe

Queria ver um dia você tocando e cantando ao vivo, porque ficar só nas letras é meio empobrecedor... :=P

Poderia fazer duas perguntas básicas? (se não quiser me responde em público, meu e-mail é fiszuk@uol.com.br):

1) Você usa várias imagens relacionadas às "Crônicas de Nárnia". Em poucas palavras, qual é a principal lição que o livro/filme procura passar ao leitor/espectador?

2) O que significa mais exatamente aquela ideia de que "não somos daqui"? Eu sei que existe a crença da vida após a morte, mas teríamos alguma origem especial também?

Beijos, e bom fim de semana! Não deixe de visitar o meu blogue (mesmo que for pra dar só uma olhadela). Aguardo sua resposta!

Alex Malta Raposo disse...

Querida irmã,

Parabéns pelo blog.

Ainda não o conhecia.

Muito bonito, abençoado e abençoador.

Já estou seguindo.

Forte abraço e que o Senhor Deus continue abençoando a sua caminhada.

alexmaltta.blogspot.com
Evangelho da Graça

Postar um comentário